DICAS ELÉTRICAS INTERESSANTES

                               Chuveiro elétrico não esquenta a água:

Verificar se a chave de proteção no quadro de distribuição está desarmada; caso esteja, religá-la.
Persistindo o problema, verificar se não ocorreu a queima da resistência do chuveiro elétrico; se for o caso, substituí-la, ou chame um tecnico.
   
Porque o meu ferro elétrico queimou quando o liguei em outra tomada?

R . O ferro elétrico contém em seu interior um elemento chamado resistência elétrica, que é expressa em (ohm-O). Geralmente, o ferro elétrico convencional é ligado em 110V. A
corrente que atravessa a resistência elétrica é proporcional à tensão aplicada.
Assim, quando se dobra a tensão (caso de ligar em uma tomada de 220V), dobra-se a corrente, provocando a queima da resistência.
             
Porque o disjuntor do quadro está sempre desligado?

R . Provavelmente devido à sobrecarga, o mesmo se aquece e após um tempo atua o dispositivo térmico do disjuntor, provocando o desligamento.

             Como instalar mais carga na minha residência?

R . Inicialmente, deve-se efetuar o levantamento das cargas existentes e acrescentar as novas cargas pretendidas, verificando através da corrente de demanda calculada se os condutores existentes do ramal alimentador suportam também os dispositivos de proteção (disjuntores ou fusíveis).

                                      CUIDADO

Não manusear aparelhos elétricos e instalações elétricas quando houver contato com água, pode provocar acidentes fatais.
Ao lidar com eletricidade, procurar usar calçado de sola de borracha grossa e entérica, evitando possíveis choques.
Nunca segurar dois fios ao mesmo tempo. O contato simultâneo com os dois pode ocasionar passagem de corrente elétrica e uma possível parada cardíaca.
Quando tiver que lidar com as instalações elétricas, isolar sempre o fio que acabou de mexer antes de desencapar o outro.
Em caso de necessidade de corte de energia, sobretudo quando houver dúvida de qual é o disjuntor específico, desligar o disjuntor geral primeiro.

                 Parte da instalação não funciona:

Verificar no quadro de distribuição se o disjuntor daquele circuito não está desligado; em caso afirmativo, religá–lo.
Se ao religá-lo ele voltar a desarmar, solicite a assistência de um técnico habilitado, pois duas possibilidades ocorrem:
O disjuntor está com defeito e deverá ser substituído por outro;
Existe algum curto-circuito na instalação e será necessário reparo.


     Disjuntor do quadro de distribuição desarmando com freqüência:

Verificar se existe algum mau contato elétrico (conexões frouxas), que é sempre fonte de calor, o que afeta a capacidade dos
disjuntores; nesse caso, um simples reaperto nas conexões resolverá o problema.
Outra possibilidade é que o circuito esteja sobrecarregado com instalação de novas cargas, cujas características de potência são superiores as previstas no projeto; tal fato deve ser rigorosamente evitado.
Verificar se existe algum aparelho conectado ao circuito em questão, com problema de isolamento ou mau contato, que possibilite fuga de corrente.


                 Superaquecimento do quadro de distribuição:

Verificar se existe conexões frouxas e reapertá-las.
Verificar se existe algum disjuntor com aquecimento acima do normal, isto pode ser provocado por mau contato interno do disjuntor devendo o mesmo ser imediatamente desligado e substituído.
                        O que é energia elétrica?

É a força motriz das máquinas e dos equipamentos. Todos os aparelhos ligados à rede elétrica consomem energia elétrica. Entretanto, todos os equipamentos que possuem circuito magnético e funcionam em corrente alternada (motores, transformadores, geradores reatores, lâmpada fria, etc.) absorvem dois tipos de energia: a Ativa e a Reativa.


                 Disjuntores Diferencial Residual (DR)

Com certeza vocês já ouviram falar do famoso DR ( Disjuntor Diferencial Residual). É um dispositivo que protege : os fios do circuito contra sobrecarga e curto-circuito e as pessoas contra cheques elétricos provocados por contatos diretos ou indiretos.
Como descrito acima, o dispositivo DR é uma espécie de interruptor automático que desliga com correntes de pequena intensidade (da ordem de centésimos de ampère), um disjuntor comum não consegue detectar, mas que podem ser fatais se percorrerem o corpo humano.
Assim, um completo sistema de aterramento, que proteja as pessoas de um modo eficaz, deve conter, além do fio terra, o dispositivo DR. Podem ser Bipolar ou Tetrapolar.
A NBR5410 exige desde 1997, a utilização de proteção Diferencial Residual de alta sensibilidade em circuitos terminais que sirvam a :


- Tomadas de corrente em cozinhas , copas-cozinhas, lavanderias, área de serviço, garagens e, no geral, a todo local interno molhado em uso normal ou sujeito a lavagens.
-Tomadas de corrente em área externa.
-Tomadas de corrente que embora, instaladas em área internas, possam alimentar equipamentos de uso em áreas externas.
-Pontos situados em locais contendo banheira ou chuveiro.
NOTA: os circuitos não relacionados nas recomendações e exigências acima poderão ser protegidos apenas por disjuntores termomagnéticos (DTM)


  
                                                        FIM